Sem Saber

Postado por Thiago de Paula On 21:15

Sem saber,
Brilham olhos inocentes
Despertando profundos desejos
Inseguros e indecisos
Almas desconhecidas
Iludidas, desiludidas
Buscam a calmaria
Em águas inexploradas.
Calado espera o coração
A espera da surpresa
Mesmo que os corpos
Já falem por si,
Até que tudo aconteça,
Nada acontecerá.
Pois sem importância é o fim
Poupado de um lindo começo
E sem valor é a luta
Que não é apaixonada.

2 comentários

  1. Sem saber não! Sabendo muito bem, vim aqui lhe perguntar: E a minha leitura habitual como é que fica com essa sua ausência?? Hunf!
    Xêrooooo!

    Posted on sábado, 06 dezembro, 2008

     
  2. sebbenemille Said,

    Acabei de ler uma obra prima da literatura brasileira.
    Parabéns.
    NAM MYOHO RENGUE KYO.

    Posted on terça-feira, 09 dezembro, 2008

     

Postar um comentário