Lero Lero

Postado por Thiago de Paula On 01:48

Há muito não sinto o prazer desse som. Meus dedos doem, rangem ao redigir estas poucas palavras, mas a dor não se compara ao prazer. A presença desse hábito acompanha a presença de mim mesmo. Não me vejo fazendo sem antes me ver.
Às vezes uma certa filosofia irá tomar conta dos meus pensamentos, certamente com algum sentido. Nada na vida é em vão. Hoje sinto grande satisfação em dar o pontapé inicial com este "papinho". Fiz grandes amigos assim, falando. Acredito que todos nós.
Amigo de verdade é: amigo de verdade
Hoje meus amigos estão numa estante de madeira bem forte, madeira crua, estante alta, segura, longe de qualquer perigo, protegida de todo mau. Mas não se pode mantê-los ali estáticos, nem se pode impedir que se vão. A amizade é eterna, mas o local onde a guardamos e o zelo com que a tratamos é finito e mutável.. Sei que resta uma sombra do que um dia foi Eu na estante de outrem. Sei também que hoje existem sombras na minha estante, mas a sombra, aquela velha marca do tempo na madeira, não some. A sombra diz que não há mais necessidade do ser, a lembrança completa o espaço, a idéia de que ali esteve alguém, sacia o desejo da presença deste alguém. E quando este alguém volta, seu lugar está ali, marcado.
Sinto-me esvaziar, saciar um imenso desejo, uma grande necessidade que só se faz possível pela sabedoria daquele que hoje é sombra. Devo estas palavras a ele, devo minha sanidade a ele, devo minha surpresa e decepção a ele e por tudo isso lhe devo minha gratidão e a certeza de que seu lugar estará marcado e desocupado até o dia do nosso reencontro.

1 Comment

  1. Paula Said,

    Independente do tempo e da distância a amizade quando é verdadeira ultrapassa todas as barreiras. Pode ter certeza que você está na minha estante de madeira viu?! Guardado em um lugar intocável e cheio de boas recordações. E esperando novas histórias!
    ;*

    Paula Castro.

    Posted on quarta-feira, 24 setembro, 2008

     

Postar um comentário